English Version  |  Contactos  |  Localização  
 
Althum.com  

Rua Conde de Sabugosa, 7 1º dt.º
1700-115 Lisboa, Portugal
(+351) 218 409 406

 
 
HomeAlthum.comLivrosMúsicaEventosBusiness Registar  |  Login 0 Itens Carrinho
 
     
 

CATÁLOGO/

Livros

Património
Pequenos Tesouros
Projectos Especiais
Outros Temas

Música

DVD
CDs

Eventos

Concertos
Espectáculos
Lançamentos
Exposições


PESQUISA/

Pesquisar

Procurar por/


# A B C D E F G
H I J K L M N O
P Q R S T U V W
X Y Z  

Eventos > Concertos

IV Ciclo de Concertos de órgão - Igreja de São Vicente de Fora - 2014
13-09-2014 a 13-12-2014 - Igreja de São Vicente De Fora

RESERVAS E INFORMAÇÕES: 919 745 338 ou info@althum.com

Organizado pelo Patriarcado de Lisboa e pela Editora Althum.com, 2014 acolhe o IV Ciclo de Concertos de Órgão na Igreja de São Vicente de Fora, em Lisboa. De Setembro a Dezembro, ao segundo sábado de cada mês, há música barroca dos séculos XVI, XVII e XVII sempre às 17h00.
ENTRADA LIVRE.



No ano em que se celebram os 20 anos dos restauros (1994) de um dos mais importantes órgãos da Península Ibérica, este primeiro ciclo de 2014 reúne quatro organistas de renome para concertos sublimes que têm convocado a atenção de milhares de pessoas nos últimos anos.
Direcção artístca de João Vaz.

O órgão de São Vicente de Fora, que foi construído em 1765 por João Fontanes, celebra para o ano 250 anos de existência e, sendo um dos mais importantes instrumentos da Península Ibérica, é dotado de uma versatilidade mecânica que lhe permite acolher partituras de diferentes escolas e sensibilidades.
 

VÍDEOS

Três composições interpretadas por João Vaz no órgão da Igreja de São Vicente de Fora:

Quatro piezas de clarines, Anónimo, Espanha, séc. XVII

Aria II, Giuseppe Antonio Paganelli (1710 - 1783)

Fantasia em Ré, António Carreira (c. 1530, c. 1594)

O Órgão, história e características únicas, por João Vaz, organista titular:

Entrevista com João Vaz

 

CONCERTO 13 SETEMBRO (Sábado) 17h00

Martina Kürschner, órgão

O Barroco em Espanha, França e Itália


Antonio de Cabezon (1510-1566)       

Tiento del Primer Tono
Pavana con su glosa

Anónimo (Portugal, séc XVII)
Batalha de 6º Tom (Livro de órgão de Frei Roque da Conceição, 1695)

Girolamo Frescobaldi (1583-1643)
Toccata Seconda
Toccata Settima
(Toccate e partite d'intavolatura, Libro 1, 1615)

Martina Kürschner (1954)
Improvisação: Hommage a Frescobaldi

Louis-Nicolas Clérambault (1676-1749)       
Suite du 2e ton

Martina Kürschner estudou Órgão, Música Sacra e Musicologia (assim como Germânicas) em Frankfurt am Main. O estudo da Improvisação levou-a a trabalhar com Anders Bondeman (Estocolmo) e Guy Bovet (Lausanne). Frequentou masterclasses com Marie-Claire Alain, André Isoir, Lionel Rogg, Daniel Roth, entre outros. Um estágio de cravo na Akademie für Alte Musik em Bremen completou a sua formação. Trabalhou posteriormente no campo da Improvisação na Hochschule für Künste em Bremen (de 1989 a 1995), na Leipziger Hochschule für Musik und Theater (de 1994 a 1998) assim como na Universität der Künste em Berlin (de 1995 a 2002). Após ter desempenhado funções em Frankfurt, passou a ocupar o posto de organista e responsável pela música na St. Marienkirche em Berlim a partir de 1993. Realizou inúmeros concertos, tanto na Alemanha como noutros países, como Espanha, Suíça, Reino
Unido e Polónia. Efectuou diversas gravações para a Rádio e para editoras discográficas. 

 

 

CONCERTO 11 OUTUBRO (Sábado) 17h00

Inês Machado e Daniel Oliveira, órgão

Música ibérica e italiana para órgão a quatro mãos

 

Ramón Ferreñac (1763-1832)
Sonata en Sol Mayor para órgano com clarines

Carlos Seixas (1704-1742)
Sonata em Ré Maior

Francisco Correa de Arauxo (1584-1654)
Tiento de medio registro de tiple de septimo tono
(Facultad organica, 1626)

Anónimo (séc. XVII)
Aria con variazioni
(Ms. 964, Arquivo Distrital de Braga)

Bernardo Storace (1637-1707)
Ballo della Battaglia

Giovanni Morandi (1777-1856)
Sinfonia con l'imitazione della banda militare

Inês Machado é natural de Fátima, iniciou os seus estudos musicais aos oito anos, na classe de Órgão de Margarida Oliveira, no Conservatório de Música de Ourém. Licenciou-se em Órgão pela Escola Superior de Música de Lisboa, sob orientação de João Vaz. Trabalhou com personalidades como José Luis González Uriol, Javier Artigas, Franz Josef Stoiber, Mauricio Croci, Pieter Van Dijk e Frank Van Wijk. Actualmente é professora de Órgão no Conservatório de Música de Ourém e Fátima, e organista titular na Igreja Paroquial de Fátima. Encontra-se a realizar o 2º ano do Mestrado em Ensino da Música (ramo de Órgão) na Escola Superior de Música de Lisboa.

Daniel Oliveira é natural de Alenquer, é licenciado em Ciências Musicais pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e em Órgão pela Escola Superior de Música de Lisboa, sob orientação de João Vaz. Trabalhou com Ketil Haugsand, Gerhard Doderer, Javier Artigas, José Luis González Uriol, Graham Barber, Antoine Sibertin-Blanc, Kristian Olesen e Luigi Ferdinando Tagliavini. Colabora frequentemente com o Concertus Antiquus, Coro do Instituto Gregoriano de Lisboa, Orquestra Sinfónica Juvenil, Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras e Quarteto Tempus.
Actualmente, é professor de órgão, baixo-contínuo, formação musical e iniciação musical na Escola de Música Luís António Maldonado Rodrigues em Torres Vedras, Conservatório D. Dinis e Seminário de Penafirme. É organista titular do grande órgão da Igreja de Linda-a-Velha e da Igreja da Misericórdia em Torres Vedras e director artístico do Coro Magnificat (Odivelas). Frequenta o Mestrado em Ensino de Música na Escola Superior de Música de Lisboa.

 

 

 

CONCERTO 8 NOVEMBRO (Sábado) 17h00

Jean Ferrard, órgão

Espanha e Países Baixos no século XVII

 

Abraham van den Kerchoven (1627-1702)
Prelúdio e Fuga em ré menor
Fantasia

Antonio de Cabezón (1510-1566)
Pavana con su glosa

Jan  Pieterszoon Sweelinck (1562-1621)
Pavana hispanica

Sebastian  Aguilera de Heredia (1561-1627)
Vajo de 1° Tono

Peeter Cornet (? -1633)
Fantasia

Carolus Luython (1557/58-1620)
Ricercar

Francisco  Correa de Arauxo (1584-1654)
Tiento de medio registro de dos tiples de segundo tono
(Facultad  organica, 1626)

Thomas  Babou (1656-p.1740)
Fantaisie des trompettes basse et haute (1709)

Jean Ferrard nasceu em 1944 em Watermael-Boitsfort na Região de Bruxelas. Após os estudos de órgão no Conservatório Real de Bruxelas, prossegue, em Paris, cursos de aperfeiçoamento junto de Marie-Claire Alain. Laureado em vários concursos internacionais, completa a sua formação com a graduação em musicologia na Universidade Livre de Bruxelas. As suas actividades ultrapassam largamente o domínio do órgão e os seus discos e concertos representam apenas uma pequena parte disso: por mais de dez anos realizou uma emissão diária de informação musical e foi responsável pelos programas musicais da Rádio 3, o programa clássico da RTBF. Jean Ferrard foi professor de órgão no Conservatório Real de Bruxelas até 2009, após ter leccionado no Conservatório Real de Liège. É frequentemente convidado a dirigir cursos de mestrado em conservatórios e universidades na Bélgica e no estrangeiro. Consagra grande parte do seu tempo à conservação de órgãos antigos do seu país, tendo publicado um importante inventário crítico dos órgãos de Brabant. Editou música antiga para órgão de diversos compositores e realizou vários filmes para televisão (entre outros, um filme de 90 minutos sobre J. S. Bach).


 

 

CONCERTO 13 DEZEMBRO (Sábado) 17h00

João Vaz, órgão

Mediae Vox Ensemble
Carolina Figueiredo, voz
Manon Marques, voz e sanfona
Mariana Moldão, voz e percussão
Filipa Taipina, voz e direcção

 

Ave Mater - O canto mariano desde a Idade Média

 

Jean-François Dandrieu (1682-1732)
Fugue sur l'hymne «Ave maris stella»

Gregoriano
Ave maris stella
(Antiphonale Monasticum)

Leonhard Kleber (c.1495-1556)
Finale in re seu preambalon

Gregoriano
Salve Regina
(Antiphonale Monasticum)

Pedro de Araújo (?-c.1662)
Tento sobre «Salve Regina»
(Livro de órgão de Frei Roque da Conceição, 1695)

Anónimo
Rosa Fragrans
(Oxford, Corpus Christi College Ms B489)

Nicolas le Bègue (1631-1702)
Magnificat du 6e ton (alternado com os versículos gregorianos)

Anónimo
Prima Cedit Femina
(Bamberg, Staatbibliothek Ms. Lit. 115)

Anónimo
Hec Est Mater - Tropo Benedicamus
(Engelbert Stiftsbibliothek Codex 314)

Johann Pachelbel (1653-1706)
Fuga (Magnificat sextii toni)

Anónimo
Agnus Dei - Ave Maria - Tropo Agnus Dei
(Engelbert Stiftsbibliothek, Codex 314)

Oswald von Wolkenstein
(1375-1457)
Ave Mater
(Innsbruck, Wolkensteinhandschrift B)

João Vaz é natural de Lisboa, diplomado em Órgão pela Escola Superior de Música de Lisboa, sob a orientação de Antoine Sibertin-Blanc, e pelo Conservatório Superior de Música de Aragão em Saragoça, onde estudou com José Luis González Uriol como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. É também doutorado em Música e Musicologia pela Universidade de Évora, tendo defendido uma tese sobre a música portuguesa para órgão tardo-setecentista. Tem mantido uma intensa actividade a nível internacional, quer como concertista, quer como docente, em cursos de aperfeiçoamento organístico ou membro de júris de concursos de interpretação. Efectuou mais de uma dezena de gravações discográficas a solo e os seus numerosos artigos e edições musicais têm incidido fundamentalmente sobre a música portuguesa. Lecciona actualmente Órgão na Escola Superior de Música de Lisboa. Fundador do Festival Internacional de Órgão de Lisboa em 1998, é actualmente director artístico do Festival de Órgão da Madeira e das séries de concertos que se realizam nos seis órgãos da Basílica do Palácio Nacional de Mafra (de cujo restauro foi consultor permanente) e no órgão histórico da Igreja de São Vicente de Fora, em Lisboa (instrumento cuja titularidade assumiu em 1997).

O Mediae Vox Ensemble foi formado em Junho de 2004 e tem como objectivo o estudo e a interpretação da música sacra medieval. O seu repertório actual é composto por Canto Gregoriano, Hildegard Von Bingen (1098-1179), Gauthier de Coincy (1177-1236) e Polifonia Medieval e as suas interpretações têm exclusivamente por base e suporte os manuscritos e as notações originais. Tem realizado algumas primeiras audições de repertório medieval, na era moderna, em Portugal e no estrangeiro. Realizou concertos com o ensemble La Reverdie, Pedro Caldeira Cabral e João Vaz. O grupo é constituído pelas cantoras e instrumentistas Carolina Figueiredo, Manon Marques, Mariana Moldão e Filipa Taipina que tem também a seu cargo a investigação e direcção musical. O Mediae Vox utiliza réplicas de instrumentos da Idade Média construídas por Giordano Ceccotti, Mario Buonoconto e Stefan Keppler.

 

 
A MULHER - Antologia Poética
A MULHER - Antologia Poética
 
 
 
Destaques/
 
 
     
 

© althum.com - Todos os direitos reservados     info@althum.com | Site Map | Política de Privacidade