English Version  |  Contactos  |  Localização  
 
Althum.com  

Rua Conde de Sabugosa, 7 1º dt.º
1700-115 Lisboa, Portugal
(+351) 218 409 406

 
 
HomeAlthum.comLivrosMúsicaEventosBusiness Registar  |  Login 0 Itens Carrinho
 
     
 

CATÁLOGO/

Livros

Património
Pequenos Tesouros
Projectos Especiais
Outros Temas

Música

DVD
CDs

Eventos

Concertos
Espectáculos
Lançamentos
Exposições


PESQUISA/

Pesquisar

Procurar por/


# A B C D E F G
H I J K L M N O
P Q R S T U V W
X Y Z  

Eventos > Concertos

V Ciclo de Concertos de órgão - Igreja de São Vicente de Fora - 2015
11-04-2015 a 12-12-2015 - Igreja de São Vicente De Fora

RESERVAS E INFORMAÇÕES: 919 745 338 ou info@althum.com

Organizado pelo Patriarcado de Lisboa e pela Editora Althum.com, 2015 acolhe o V Ciclo de Concertos de Órgão na Igreja de São Vicente de Fora, em Lisboa. De Abril a Dezembro, ao segundo sábado de cada mês, há música barroca dos séculos XVI, XVII e XVII sempre às 17h00. (Excepto o concerto de 11 de que será às 18h).
ENTRADA LIVRE.


250 anos do órgão da Igreja de São Vicente de Fora


O órgão da Igreja de São Vicente de Fora é um dos mais significativos instrumentos históricos da Europa. A sua importância deve-se não só à sua dimensão e qualidade de construção, mas sobretudo ao facto de se ter mantido num estado quase inalterável ao longo de dois séculos e meio. Em 1994 foi submetido a um profundo e criterioso restauro, pelos organeiros Christine Vetter e Claudio Rainolter (esta estabelecidos em Tarazona, Espanha). Durante este restauro, foi encontrada uma inscrição no seu interior com os seguintes dizeres: «Há feito de novo em o anno de 1765 Joao Fontanes de Maqueira». Embora seja provável que o instrumento já existisse antes do grande terramoto de Lisboa, aquela é a data em que João Fontanes de Maqueira (organeiro de origem galega que construiu também o órgão do Seminário de Coimbra) lhe deu a forma que assume ainda hoje. Com os seus quase três mil tubos, distribuídos por dois teclados e sessenta meios registos, é um dos maiores órgãos históricos de Portugal e, simultaneamente, um dos mais bem preservados. Assinalando os duzentos e cinquenta anos da sua construção, o ciclo de concertos de órgão em São Vicente de Fora apresenta uma programação ininterrupta de Abril a Dezembro (sob a direcção artística de João Vaz, organista titular desde 1997), que inclui, entre outros, alguns dos organistas cuja vida esteve mais ligada a este exemplar único do património organístico português. Para além de organistas portugueses (quer da nova geração, quer com uma carreira firmemente estabelecida), o público terá oportunidade de escutar a francesa Sylvie Perez e o italiano Manuel Tomadin (ambos premiados em concursos internacionais), o belga Jan Vermeire (um dos organistas mais dedicados ao repertório antigo no seu país) e o espanhol José Luis González Uriol (uma das maiores figuras da música de tecla ibérica). Embora a programação de 2015 seja composta maioritariamente por recitais a solo, o público terá a oportunidade de escutar um concerto de órgão a quatro mãos, um recital onde o órgão se alia à sonoridade penetrante do corneto e um concerto de canto gregoriano alternado com improvisações ao órgão. Os concertos ocorrem nos segundos sábados de cada mês, de Abril a Dezembro, às 17h00 (com excepção do concerto de Julho, que terá lugar às 18h00). O dia 12 de Setembro, escolhido para assinalar os 250 anos do instrumento, será marcado por uma tarde de concertos non-stop. Todos os concertos têm entrada livre.

 

VÍDEOS

Três composições interpretadas por João Vaz no órgão da Igreja de São Vicente de Fora:

Quatro piezas de clarines, Anónimo, Espanha, séc. XVII

Aria II, Giuseppe Antonio Paganelli (1710 - 1783)

Fantasia em Ré, António Carreira (c. 1530, c. 1594)

O Órgão, história e características únicas, por João Vaz, organista titular:

Entrevista com João Vaz

 

 

Concerto de 11 de Abril de 2015

Órgão a quatro mãos

 

Georg Friedrich Haendel (1685-1755)

Ouverture for the Royal Fireworks (arranjo para órgão a 4 mãos deJoão Vaz)

 

Johann Sebastian Bach(1685-1750)

A arte da fuga, BWV 1080

Contrapunctus I

 

Georg Friedrich Haendel

The Grand Hallelujah in the Messiah (arranjo para órgão a 4 mãos deJohn Marsh,1783)

 

Benjamin Cooke(1734-1793)

Aria (Three Duets for Eliza)

 

Ramón Ferreñac(1763-1832)

Sonata de clarins em Sol maior para órgão a quatro mãos

 

Samuel Wesley(1766-1837)

Dueto (Three Duets for Eliza)

 

Ramón Ferreñac

Rondó em Sol maior para órgão a quatro mãos

 

João Vaz  e Isabel Albergaria, órgão
 

João Vaz estudou em Lisboa com Antoine Sibertin-Blanc e em Saragoça com José Luis González Uriol. Para além dos seus estudos regulares frequentou cursos com professores como Edouard Souberbielle e Joaquim Simões da Hora. É também doutor em Música e Musicologia, com uma tese sobre música portuguesa para órgão do final do século XVIII.
João Vaz desenvolveu uma carreira internacional quer como executante, quer como docente em cursos de aperfeiçoamento organístico, e efectuou numerosas gravações em órgãos históricos portugueses. É também o autor de vários artigos sobre música Portuguesa para órgão. Foi consultor em diversos restauros de órgãos, nomeadamente no recente restauro dos seis órgãos da Basílica do Palácio Nacional de Mafra.
Presentemente ensina na Escola Superior de Música de Lisboa. É o director artístico do Festival de Órgão da Madeira, assim como das séries de concertos em Mafra e no órgão histórico de São Vicente de Fora em Lisboa, instrumento de que é organista titular desde 1997.

Isabel Albergaria natural de S. Miguel, Açores, iniciou os seus estudos de órgão no Conservatório Regional de Ponta Delgada com Ana Paula Andrade, prosseguindo-os na Escola de Música do Conservatório Nacional com Rui Paiva. Concluiu a licenciatura em órgão na Escola Superior de Música de Lisboa com João Vaz. É mestre em Musicologia Histórica pela Universidade Nova de Lisboa – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, encontrando-se actualmente a concluir o doutoramento em Musicologia Histórica. Tem realizado concertos em diversas temporadas de órgão em Portugal e em Espanha. Foi organista convidada para a inauguração dos seis órgãos da Basílica de Mafra, em 2010, e desde então é organista permanente dos ciclos de concertos a seis órgãos que ali se realizam mensalmente. Foi directora artística do Festival Órgãos dos Açores 2012. É professora de Órgão no Conservatório Regional de Ponta Delgada e organista titular do órgão histórico da Igreja de São José, daquela cidade.

_____________________________________

 

Concerto de 9 de Maio de 2015

Luzes, cores e variações

 

Louis Nicolas Clérambault(1676-1749)

Suite du premier ton

Grand plein jeu

Fugue

Duo

Basse et dessus de trompette

Dialogue sur les grands jeux

 

Jan Pieterszoon Sweelinck(1562-1621)

Ballo del granduca

 

Girolamo Frescobaldi(1583-1643)

Toccata prima (Secondo libro di toccate, 1637)

 

Johann Kaspar Ferdinand Fischer(1665-1746)

Passacaglia

 

Anónimo(Inglaterra, séc. XVII)

Upon la mi re

 

Louis Marchand(1669-1732)

Premier Livre d’Orgue

Plein Jeu

Fugue

Duo

Basse de trompette

Récit

Fond d’orgue

Dialogue

 

Sylvie Perez, órgão
 

Sylvie Pérez efectuou os seus estudos de órgão no Conservatoire d’Etudes Supérieures de Musique et Danse de Toulouse, com Michel Bouvard, sendo diplomda em Órgão e Pedagogia. Laureada nos Concursos internacionais de Toulouse e Bordéus, apresenta-se regular,mente em concertos tanto na França como noutros países. Colabora frequentemente com coros e fundou igualmente o duo Jeux de Voix, com a soprano Nadia Lavoyer, o qual revisita a imagem tradicional da voz e do órgão. Actualmente, Sylvie Perez ensina a disciplina de Órgão nos Conservatórios de Marmande e de Montauban.

_____________________________________

 

 

Concerto de 13 de Junho de 2015

Liturgia de Santo António: canto gregoriano e improvisação

 

Improvisação

Grand plein jeu sobre «Os iusti»

 

Canto gregoriano

Introitus: «Os iusti»

 

Canto gregoriano e improvisação

Kyrie XIV com versos de órgão alternados

Plein Jeu

Kyrie

Duo

Christe

Basse  de Trompette

Christe

Récit de Nazard

Kyrie

Dialogue

 

Canto gregoriano

Graduale: «Iustus ut palma»

 

Improvisação

Récit de cornet sobre «Iustus ut palma»

 

Canto gregoriano

Offertorium: «Veritas mea»

 

Improvisação

Concert pour les flûtes sobre «Veritas mea»

 

Canto gregoriano

Communio: «Beatus servus»

 

Improvisação

Dialogue sur les grands jeux sobre «Beatus servus»

 

 

António Esteireiro, órgão

Coro Gregoriano do Instituto Gregoriano de Lisboa

Armando Possante, direcção

António Esteireiro natural de Lisboa, António Manuel Esteireiro é licenciado em Órgão pela Escola Superior de Música e Teatro de Munique, e em Música Sacra pela Escola Superior de Música Sacra de Regensburg (Órgão e Improvisação com Franz Josef Stoiber). Posteriormente frequenta a classe de Órgão de Hans-Ola Ericsson na Escola Superior de Música de Bremen. Tem realizado concertos tanto como solista, como integrado em várias formações corais e orquestrais, em vários países europeus, no México e Brasil, sendo convidado regular dos principais ciclos de concertos e festivais de órgão nacionais. Professor de Órgão nos Cursos Nacionais de Música Litúrgica organizados pelo Santuário de Fátima em colaboração com o Secretariado Nacional de Liturgia, é também colaborador regular do Serviço de Música Sacra da Paróquia de Santa Maria de Belém. No âmbito desta colaboração assume também a programação dos Ciclos de Concertos de Órgão no Mosteiro dos Jerónimos. Actualmente lecciona no Instituto Gregoriano e na Escola Superior de Música de Lisboa as disciplinas de Órgão e Improvisação.

_____________________________________

 

 

 

Concerto de 11 de Julho de 2015, pelas 18h

Três séculos de música espanhola

 

Antonio de Cabezón(1510-1566)

Diferencias sobre la Gallarda Milanesa

 

Andrés de Sola(1634-1696)

Tiento de 4º tono

 

Pablo Bruna(1611-1679)

Tiento partido de mano derecha y al medio a dos tiples

 

Juan Cabanilles(1644-1712)

Corrente italiana

Tiento de falsas de 4º tono

 

Ramón Ferreñac(1763-1832)

Minuete com variações

 

José Lidón(1748-1827)

Elevación y Allegro

 

José de Nebra(1702-1768)

Cantable

 

Anónimo(Espanha, séc. XIX)

La gran batalla de Marengo

 

 

José Luis González Uriol, órgão

José Luis González Uriol nascido em Saragoça, foi, entre 1985 e 2007, professor catedrático de Órgão e Cravo no Conservatório Superior de Música daquela cidade, onde também desempenhou por várias vezes o cargo de director. Aperfeiçoou os seus conhecimentos musicais junto de Montserrat Torrent (Barcelona), Macario Santiago Kastner (Lisboa), Luigi Ferdinando Tagliavini (Bolonha) e Gustav Leonhardt (Amesterdão). Como especialista de música antiga espanhola já realizou inúmeras gravações discográficas, entre as quais se destaca o duplo CD dedicado a Antonio de Cabezón.
Organista titular do órgão histórico «José de Sesma» (1692) do Patio de la Infanta e do órgão «Spaeth» da Real Capela de Santa Isabel de Portugal em Saragoça, é igualmente director artístico do Curso e Festival de Música Antiga de Daroca.

_____________________________________

 

8 de Agosto de 2015, 17h00

A Reforma e a Contra-Reforma na literatura para órgão

 

Manuel Rodrigues Coelho(c.1555-1633)

Terceiro tento do 3º tom

(Flores de música, 1620)

 

Pablo Bruna(1611-1679)

Tiento de 1er tono de mano derecha y al medio a 2 tiples

 

Johann Sebastian Bach(1685-1750)

Partita sobre Ach, was soll ich Sünder machen BWV 770 

 

Gaspard Corrette(1670-1733)

Grand Plein Jeu

Fugue

(Messe du 8e ton, 1703)

 

François Couperin(1668-1733)

Récit de Cromorne

Offertoire sur les grands jeux

(Messe des Couvents, c.1690)

 

Johann Sebastian Bach

Prelúdio de coral Erbarm dich mein, o Herre Gott BWV 721

 

Carlos Seixas(1704 -1742)

Sonata em Dó Maior K7

 

Marcos Portugal(1762-1830)

Sonata em Ré Maior

 

 

Rafael Reis, órgão

Rafael Reis licenciado em órgão pela Universidade de Évora, estudou na cadeira interpretativa de órgão com João Vaz. É mestre em Educação Musical pela Universidade de Évora.Participou em várias edições do curso de Mateus onde estudou cravo e música de câmara com Jacques Ogg. Estudou em vários cursos internacionais de órgão, em Basel com Andrea Marcon e em Toulouse com Willem Jansen. É diplomado pela “Accademia Internazionale di Musica per Organo San Martino” de Bologna, no curso de Literatura para Órgão Italiana, onde estudou com Luigi Ferdinando Tagliavini. Concluiu o mestrado em interpretação de órgão na Escola Superior de Música de Lisboa onde estudou órgão com António Esteireiro e João Vaz. Tem realizado concertos a solo e com vários agrupamentos em Portugal, Espanha e Itália. É organista titular na Sé de Évora e na igreja de S. Francisco em Évora. É director artístico do evento de órgão “Música nas Igrejas” organizado pela Direcção de Cultura do Alentejo. É professor de órgão na Escola de Música do Conservatório Nacional em Lisboa e no Conservatório Regional de Évora – Eborae Musica.

_____________________________________

 

 

12 de Setembro de 2015, 17h00

250 anos do órgão da Igreja de São Vicente de Fora

Tarde de concertos non-stop

 

Organistas participantes (por ordem alfabética): André Ferreira, Célia Tavares, Daniela Moreira, David Paccetti Correia, Diogo Rato Pombo, Inês Machado, Margarida Oliveira, João Vaz, Sérgio Silva
 
Obras de: António Carreira, Carlos Seixas, Francisco Correa de Arauxo, Diogo da Conceição, Georg Friedrich Händel, Louis-Nicolas Clérambault, Manuel Rodrigues Coelho, Sebastián Aguilera de Heredia, Ramón Ferreñac e outros
 
 

António Carreira(c.1530-c.1594)

Tento do 6º tom

 

Francisco Correa de Arauxo(1584-1654)

Tiento de medio registro de dos tiples de septimo tono

(Facultad organica, 1626)

 

Anónimo(Portugal, séc. XVIII-XIX)

Discurso para órgão (1805)

 

Sérgio Silva

____________________

 

 

Francisco Correa de Arauxo(1584–1654) 

Tiento de medio registro de tiple de septimo tono

(Facultad organica, 1626)

 

Carlos Seixas(1704-1742) 

Sonata em Ré maior

Allegro

Minuet

 

Baldassare Galuppi (1706-1785)

Sonata per flauto 

Allegro

 

José Lidon(1748-1827) 

Sonata de 1º tono

Allegro

 

Inês Machado

____________________

 

 

Carlos Seixas(1704-1742)

Sonata em dó maior

Allegro

 

Sonata em si menor

Allegro

Minuet

 

Fr. Francisco de São Boaventura(fl.1773-1802)

Tocata I

Andante con moto

 

David Paccetti Correia

____________________

 

 

Frei Domingos de S. José(séc. XVII)

Obra de 5º tom

 

Anónimo(Espanha, séc. XVII)

Canción para la corneta con el eco

 

Félix Máximo Lopez(1742-1821)

Sonata em Sol maior

 

Louis-James-Alfred Lefébure-Wély(1817-1869)

Marcha em Dó maior, Op. 38, nº 1

 

Margarida Oliveira

____________________

 

 

António Carreira(c.1530-c.1594)

Fantasia em Ré

 

Giuseppe Antonio Paganelli(1710-1783)

Aria II

Aria XXII

 

Anónimo(Portugal, séc. XVIII-XIX)

Sonata para órgão em Dó maior

 

João Vaz

____________________

 

 

Carlos Seixas(1704-1742)

Sonata em ré menor

Allegro

Adagio

Minuet

 

Nicola Zingarelli(1752-1837)

Pastorale

 

Anselmo Viola(1738-1798)

Sonata

 

Daniela Moreira

____________________

 

 

Louis-Nicolas Clérambault(1676-1749)

Suite du premier ton

Grand plein jeu

 

António Carreira(c.1530-c.1594)

Segundo tento a quatro em sol

 

José da Madre de Deus(séc. XVIII)

Fuga em ré menor

 

António Correa Braga(séc. XVII)

Batalha do 6º tom

 

Diogo Rato Pombo

____________________

 

 

Carlos Seixas (1704-1742)

Sonata em lá menor

Allegro

Minuet

 

Girolamo Frescobaldi(1583-1643)

Toccata quinta sopra i pedali per l'organo, e senza

(Secondo libro di toccate, 1627)

 

Sebastian Aguilera de Heredia (c.1565-1627)

Obra de 8º tono alto: Ensalada

 

Célia Tavares

____________________

 

 

Manuel Rodrigues Coelho(1555-1635)

Dois versos sobre os passos do cantochão do Ave Maris Stella

Terceiro tento do primeiro tom

(Flores de música, 1620)

 

André Ferreira

____________________

 

 

Georg Friedrich Haendel

The Grand Hallelujah in the Messiah

(arranjo para órgão a 4 mãos deJohn Marsh,1783)

 

Ramón Ferreñac(1763-1832)

Sonata de clarines en Sol mayor para órgano a cuatro manos

 

Sérgio Silva eJoão Vaz

____________________

 

_____________________________________

 

 

10 de Outubro de 2015, 17h00

Contrapontos do grave ao agudo nas terras do «Sol»

 

Francisco Correa De Arauxo(1575-1654)

Segundo tiento de medio registro de tiple de septimo tono

Tiento tercero de sexto tono, sobre la primera parte de la batalla de Morales

Primero tiento de medio registro de baxón de septimo tono

Segundo tiento de cuarto tono, a modo de canción

(Facultad organica, 1626)

 

Claudio Merulo(1533-1604)

Toccata prima del V Tuono

Canzon «La Cortese»

 

Girolamo Frescobaldi (1583 - 1646)                                       

La Bergamasca

(Fiori musicali, 1635)

 

Agostino Tinazzoli(1660-1723)

Partite sopra il Passagallo

Toccata decima settima

 

 

Manuel Tomadin, órgão

Manuel Tomadin é provavelmente o organista italiano mais premiado da sua geração. É diplomado em Piano, Órgão, Composição organística e Cravo. Já docente nos conservatórios de Lucca, Piacenza, Monopoli, Ceglie Messapicae Veneza, ensina actualmente Órgão no Istituto Pareggiato C. Monteverdi de Cremona. Dedica-se constantemente ao aprofundamento das problemáticas inerentes à prática interpretativa da música da Renascença e do Barroco, através do estudo dos tratados e indtrumentos da época. De 2001 al 2003 estudou na Schola Cantorum Basiliensis (Suíça) na classe de Jean Claude Zehnder. De grande importância para a sua formação foram as aulas com Ferruccio Bartoletti e Andrea Marcon. Desenvolve uma intensa actividade concertística e efectuou várias gravações.Ganhou quatro concursos nacionais e seis internacionais, salientando-se o primeiro prémio em Füssen-Breitenwang-Mittenwald (Alemanha), o segundo prémio (com primeiro prémio não atribuído), por duas vezes, no concurso «Paul Hofhaimer» de Innsbruck (Áustria) e Grand Prix ECHO, com o título Organista ECHO 2012.


_____________________________________

 

 

14 de Novembro de 2015, 17h00

Guerra e paz nos Países Baixos

 

Girolamo Frescobaldi(1583-1643)

Capriccio sopra la Battaglia

Capriccio sopra la Bassa Fiamenga

(Il primo libro di Capricci, 1624/26)

 

Jan Pieterszoon Sweelinck(1562-1621)

Est-ce Mars

 

Anónimo(Ms. Arendonk, séc. XVII)

Bergemasco

 

Abraham van den Kerckhoven(1619-1701)

Fantasia in G

 

José Ximénez(1600-1672)

Batalla de sexto tono

 

Johann Caspar Kerll(1627-1693)

Toccata IV

Capriccio sopra il Cucu

 

Josse Boutmy(1697-1779)

Seciliana

Bruit de guerre

 

 

Jan Vermeire, órgão

Jan Vermeire fez os seus estudos de órgão com Robert Deleersnyder na Academia de Música de Veurne e no Conservatório Real de Bruxelas com Hubert Schoonbroodt. Trabalhou também, durante vários anos com a pedagoga vienense Hedda Szamosi. Estudou também direcção coral com Florian Heyerick no Conservatório Real de Gand. Jan Vermeire é organista do novo órgão Lapon (2011) na Igreja de Nossa Senhora das Dunas (Catedral da Luz) in Koksijde, sendo frequentemente convidado para participar em prestigiosos festivais. Em 2015 apresentou-se na Bélgica, França, Alemanha, Holanda, Portugal, Espanha, Polónia, Reuno Unido e Estados Unidos da América. É director artístico do International Organ Festival Koksijde and Veurne-Westkust, assim como do Festival International d’Orgue en Flandre (França). Fez várias gravações am órgãos na Flandres, para a rádio e para editoras discográficas. Em 2012 foi lançado um cd com obras de Johann Sebastian Bach no órgãos Jürgen Ahrend de Porrentruy na Suíça.

_____________________________________

 

 

12 de Dezembro de 2015, 17h00

Corneto e órgão: a diminuição na Europa meridional seiscentista

 

Giovanni Gabrieli(c.1554-1612)

Toccata del secondo tono

(Il Transilvano, 1625)

Canzon La Spiritata

(Canzoni per sonare con ogni sorte di stromenti, 1608)

 

Girolamo Frescobaldi (1583 - 1646)                                       

Toccata per l’elevatione

(Fiori musicali, 1635)

Canzon Terza

 

Frei Diogo da Conceição(séc. XVII)

Meio registo de 2º tom

(Livro de órgão de Frei Roque da Conceição, 1695)                                                              

 

Bartholomeu Trosilho(1500-1567)

(Diminuição de Tiago Simas Freire)

Circumdederunt me

 

Frei Diogo da Conceição(séc. XVII)

Batalha de 5º tom

(Livro de órgão de Frei Roque da Conceição, 1695)                                                              

 

Andrea Falconiero(1585/6-1656)

La suave melodia & su corrente

 

Bernardo Storace(séc. XVII)

Balletto

(Selva di varie compositioni, 1664)

 

Salomone Rossi(c.1570-1630)

Correnta

Brando

Gagliarda                                                     

 

Claude Gervaise (1525-1583)

Pavane

Gaillarde

Bransle de Bourgogne

Tourdion

(Livres de danceries, 1547-1557

 

 

João Vaz, órgão

Tiago Simas Freire, corneto

 

João Vaz Diplomado em órgão pela Escola Superior de Música de Lisboa e pelo Conservatório Superior de Música de Aragão, onde estudou respectivamente com Antoine Sibertin-Blanc e com José Luis González Uriol como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, João Vaz é também o doutorado em Música e Musicologia na Universidade de Évora, onde trabalhou sob a orientação de Rui Vieira Nery. Desenvolvendo uma intensa carreira internacional como concertista e como docente em cursos de aperfeiçoamento organístico, tem dedicado grande parte da sua actividade ao estudo e divulgação da música portuguesa para órgão e efectuado gravações em diversos órgãos históricos. Actualmente lecciona na Escola Superior de Música de Lisboa. É director artístico do Festival de Órgão da Madeira, assim como das séries de concertos nos seis órgãos da Basílica de Mafra (de cujo restauro foi consultor permanente) e no órgão histórico da Igreja de São Vicente de Fora em Lisboa, de que é titular desde 1997.

Tiago Simas Freire Com três Mestrados (Arquitectura, Flauta de bisel e Corneta histórica) e um Doutoramento em curso, Tiago Simas Freire é movido por um espírito irrequieto em perpétuo questionamento e fascinado pela criação artística humana. Passando pelos departamentos de Música Antiga da ESMAE no Porto, ESMUC em Barcelona e CNSMD em Lyon, teve a oportunidade de estudar com grandes músicos que se tornaram referências pessoais: flauta de bisel com Pedro Sousa Silva, Pedro Memelsdorff e Pierre Hamon; e corneta histórica com Jean-Pierre Canihac, William Dongois e Jean Tubéry. O seu presente Doutoramento (em cotutela internacional entre o CNSMD de Lyon, a Universidade Jean Monnet de Saint-Etienne e a Universidade de Coimbra) é um trabalho de investigação e práticas interpretativas sobre fontes musicais inéditas portuguesas do século XVII. Em 2012 e 2015 foi premiado com uma bolsa ADAMI.

 

 

 

 
O Erotismo através do bilhete postal ilustrado - 2ª edição
O Erotismo através do bilhete postal ilustrado - 2ª edição
 
 
 
Destaques/
 
 
     
 

© althum.com - Todos os direitos reservados     info@althum.com | Site Map | Política de Privacidade